lista

Lista dos lugares mais baratos para se viajar para cada mês do ano

Olá, viajante.

Esse é um material para ajudar você na hora de programar suas viagens. Vale a pena considerar as informações abaixo na hora de fazer suas cotações. Essa lista considera o melhor custo-benefício com base no valor médio das hospedagens locais.

 

Esse resultado está baseado em um levantamento feito pela plataforma booking.com que analisou o preço médio por diária de acomodações de 3, 4 e 5 estrelas nos lugares turísticos que estão na lista dos mais procurados do mundo. Para compreender qual destino oferece melhor custo-benefício em cada mês do ano, foi considerada a flutuação de preços que aconteceu em anos anteriores. Os valores desses lugares turísticos foram analisados entre 2016 a 2017 e servem como base para os preços que cobrados em 2018.

 

Os dados fazem uma relação entre o mês mais caro do ano com o mais barato. Por exemplo, em Toronto, o mês com melhor custo-benefício é abril, sendo 27% mais acessível que um mês de alta temporada.

 

Janeiro

Copenhague (Dinamarca): 41% mais acessível em janeiro do que na alta temporada
San Diego (EUA): 37% mais acessível em janeiro do que do que na alta temporada
Pequim (China): 19% mais acessível em janeiro do que do que na alta temporada

lugares
Para os brasileiros que quiserem conhecer Copenhague, Dinamarca, o mês mais indicado é janeiro.

 

Fevereiro

Las Vegas (EUA): 43% mais acessível em fevereiro do que na alta temporada
Lisboa (Portugal): 42% mais acessível em fevereiro do que na alta temporada
Quioto (Japão): 37% mais acessível em fevereiro do que na alta temporada
Buenos Aires (Argentina): 16% mais acessível em fevereiro do que na alta temporada

lugares
A tão cobiçada Las Vegas na lista dos sonhos, pode ficar mais acessível em fevereiro.

 

Março

Budapeste (Hungria): 33% mais acessível em março do que na alta temporada
Kuta (Indonésia): 33% mais acessível em março do que na alta temporada
Montreal (Canadá): 22% mais acessível em março do que na alta temporada
Singapura: 13% mais acessível em março do que do que na alta temporada

lugares
Singapura, Ásia, tem um dos portos mais movimentados do mundo.

 

Abril

Oslo (Noruega): 29% mais acessível em abril do que na alta temporada
Toronto (Canadá): 27% mais acessível em abril do que na alta temporada
Zurique (Suíça): 15% mais acessível em abril do que na alta temporada
Jakarta (Indonésia):  9% mais acessível em abril do que na alta temporada

lugares
Toronto é um dos destinos mais visitados para quem escolhe conhecer o Canadá.

 

Maio

Melbourne (Austrália): 22% mais acessível em maio do que na alta temporada
Orlando (EUA): 18% mais acessível em maio do que na alta temporada
Moscou (Rússia): 14% mais acessível em maio do que na alta temporada
Bangkok (Tailândia): 13% mais acessível em maio do que na alta temporada

lugares
Melbourne é o centro cultural da Austrália.

 

Junho

Miami (EUA): 39% mais acessível em junho do que na alta temporada
Hong Kong: 29% mais acessível em junho do que na alta temporada
Chiang Mai (Tailândia): 26% mais acessível em junho do que na alta temporada
Liverpool (Reino Unido):  17% mais acessível em junho do que na alta temporada

lugares
Capital das compras dos brasileiros nos Estados Unidos, Miami fica mais acessível em junho.

 

Julho

Abu Dhabi (Emirados Árabes): 46% mais acessível em julho do que na alta temporada
Nova York (EUA): 25% mais acessível em julho do que na alta temporada
Estocolmo (Suécia): 23% mais acessível em julho do que na alta temporada
Seul (Coréia do Sul): 22% mais acessível em julho do que na alta temporada

lugares
Nova York, outro cobiçado destino dos brasileiros, é uma das principais metrópoles do mundo.

 

Agosto

Nova Orleans (EUA): 55% mais acessível em agosto do que na alta temporada

Bruxelas (Bélgica): 32% mais acessível em agosto do que na alta temporada

Mumbai (Índia): 20% mais acessível em agosto do que na alta temporada

lugares
Desde o final da Segunda Guerra Mundial, Bruxelas tornou-se um importante centro da política internacional e vale ser visitado em agosto.

 

Setembro

Cidade do México (México): 46% mais acessível em setembro do que na alta temporada
Nuremberg (Alemanha): 42% mais acessível em setembro do que na alta temporada
Kaohsiung (Taiwan): 33% mais acessível em setembro do que na alta temporada
Washington, D.C. (EUA): 26% mais acessível em setembro do que na alta temporada

lugares
Nuremberg é a cidade mais importante do estado da Baviera, Alemanha. Tem muita história para ser conhecida lá.

 

Outubro

Patong Beach (Tailândia): 42% mais acessível em outubro do que na alta temporada
Tallinn (Estônia): 30% mais acessível em outubro do que na alta temporada
Auckland (Nova Zelândia): 16% mais acessível em outubro do que na alta temporada
Los Angeles (EUA): 14% mais acessível em outubro do que na alta temporada

lugares
As paradisíacas praias da Tailândia nos parecem mais “próximas” no mês de outubro.

 

Novembro

Málaga (Espanha): 35% mais acessível em novembro do que na alta temporada
San Francisco (EUA): 31% mais acessível em novembro do que na alta temporada
Atenas (Grécia): 31% mais acessível em novembro do que na alta temporada
Seminyak (Indonésia): 21% mais acessível em novembro do que na alta temporada

lugares
Atenas, Grécia, um lugar para aqueles que querem reviver a história.

 

Dezembro

Veneza (Itália): 58% mais acessível em dezembro do que na alta temporada
Guangzhou (China): 36% mais acessível em dezembro do que na alta temporada
Amsterdã (Holanda): 35% mais acessível em dezembro do que na alta temporada
Atlanta (EUA): 24% mais acessível em dezembro do que na alta temporada

lugares
Que tal visitar a romântica Veneza em dezembro?

 

Leia também:

Batou Village em Dongguan – China – por Angélica Colombo

Hong Kong e seus Encantos – por Thaiana Di Domênico

Como Solicitar o Visto Americano de Turismo em 2018 – por Andréia Colombo

 

Publicado em 04 de maio de 2018.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *